BNB fará estudo para buscar crédito mais ágil

02 de Outubro de 2012

Há menos de um mês na presidência do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), o catarinense Ary Joel Lanzarin já está rearrumando a Casa, após os escândalos de desvios de verba que envolveram a instituição neste ano. Uma das primeiras ações do novo presidente é elaborar um estudo para melhorar a eficiência operacional da instituição e, com isso, agilizar o processo de análise e concessão de crédito.

A informação foi dada ontem a um grupo de lojistas do Estado, que participaram de um almoço de boas-vindas oferecido pela Câmara dos Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL) ao presidente do Banco.

Atendimento mais rápido

“Vamos observar toda a nossa esteira, porque nós precisamos melhorar a eficiência operacional. Melhorando a eficiência operacional, você atende muito mais rápido o cliente. Estamos fazendo um levantamento agora, analisando desde a origem até a liberação para ver qual é o período (que esse processo está levando). Esse estudo deve ficar pronto em 60 dias. E aí nós vamos definir os prazos (para liberação de crédito)”, afirmou.

Enquanto esse levantamento não fica pronto, o presidente do BNB informou que tomou algumas decisões internas para agilizar a liberação do crédito pela instituição. “É só questão de estreitar, de você convergir várias ações, como, por exemplo, análise de crédito com avaliação de bens. Se você faz isso simultaneamente, você converge, não espera uma coisa para depois fazer outra”, exemplificou.

Burocracia incomoda

A informação atendeu aos anseios dos lojistas, que se mostraram preocupados com a burocracia e a demora na concessão do crédito. “Para o varejo, precisamos de capital de giro, mas muitos lojistas não têm condições de dar garantias ao banco. No entanto, esse lojista tem um histórico de vida. O meu desafio para o Banco é que esse histórico seja analisado. Fazer com que esse acesso fique fácil, sem aquela burocracia que amedronta as pessoas”, destacou o presidente da CDL Fortaleza, Freitas Cordeiro.

O presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Ceará (FCDL), Honório Pinheiro, também mostrou-se preocupado com a burocracia e com o possível “excesso de zelo” na concessão do crédito.

“Nós temos uma preocupação enorme de como é que o Banco vai conseguir fazer cumprir o rigor da norma sem que, por vezes, o zelo excessivo de alguns técnicos, que se amarram a, talvez, um passado distante, atrapalhe o processo. Essa é uma situação delicada. Temos que encontrar bons caminhos. O excesso de zelo atrapalha consideravelmente as pessoas”, disse.

Lanzarin, por sua vez, sinalizou com a possibilidade de unir as equipes técnicas do BNB e da CDL para discutirem formas para melhorar esse processo e formalizarem um convênio.

B-R-O-Bró

Conforme Freitas Cordeiro, a expectativa é dar continuidade ao relacionamento de muitos anos da CDL com o BNB, um dos principais apoiadores de projetos como o Fortaleza Liquida e o Ceará Natal de Luz, iniciativas dos lojistas. Os varejistas também esperam que sejam mantidas as linhas de crédito especiais lançadas em determinadas épocas do ano pelo BNB, como no período conhecido como B-R-O-Bró.

“No próximo dia 5, vamos hospedar aqui, na sede da CDL, um evento do Banco do Nordeste, o Dia da Micro e Pequena Empresa. O Banco do Nordeste tem uma ação nessa data em todas as agências. Em todas as localidades, ele vai comemorar o Dia da Micro e Pequena Empresa dentro dessa nova política de direcionar mais o olhar para esse público. Não sei se vai vir uma linha de crédito diferenciada, mas, tradicionalmente, o Banco costuma liberar uma neste período”, reforçou.

Concurso

Com relação à chamada dos aprovados no último concurso para a instituição, o presidente informou que, até o final do ano, serão chamados 265 novos funcionários que irão atuar, principalmente, nas 25 novas agências do BNB que serão abertas ainda em 2012, de um universo de 103 que serão inauguradas até o final de 2013.

Hoje, Ary Joel Lanzarin participará, a partir das 8h30, de um café da manhã oferecido pelo Centro Industrial do Ceará (CIC) e pela Federação das Indústria do Estado do Ceará (Fiec). O encontro ocorrerá na cobertura da Casa da Indústria e contará com as presenças de empresários e industriais, que apresentarão ao presidente do BNB as suas demandas.

DHÁFINE MAZZA
REPÓRTER

 

Fonte: Diário do Nordeste

http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1187783