Banco do Nordeste firma parceria durante comemoração do Dia da Micro e Pequena Empresa

05 de Outubro de 2012

O Banco do Nordeste e a Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza firmarão Acordo de Cooperação Técnica e Financeira, que prevê aplicação de R$ 100 milhões no setor do comércio varejista da capital cearense, visando à formação de estoque, para o período de outubro a dezembro deste ano. O documento será assinado nesta sexta-feira (5), às 9 horas, na sede da CDL Fortaleza, durante evento em comemoração ao Dia da Micro e Pequena Empresa (MPE).

Na ocasião, o superintendente estadual do Banco do Nordeste no Ceará, Francisco Rivônio de Morais Pinho, apresentará as vantagens disponíveis para o segmento MPE na Instituição, com foco no programa Giro Estoque. “Essa linha de crédito dispõe de taxas e prazos competitivos, para reforçar as contas das empresas, principalmente em períodos de datas especiais, tais como Natal e Final de Ano”, destaca.

A programação contemplará, ainda, assinatura de contratos de financiamento e depoimentos de clientes. Além disso, será instalado balcão de atendimento, com equipe de gerentes de negócios, para esclarecimento de dúvidas e prospecção de novas operações de crédito.

Entre os meses de janeiro e setembro de 2012, o Banco do Nordeste contratou 68,8 mil operações de crédito com micro e pequenos empreendedores, somando mais de R$ 1,8 bilhão. Desse montante, R$ 292,2 milhões foram aplicados no Estado do Ceará, representando o maior volume de contratações da região. No ano passado, foram desembolsados cerca de R$ 2,6 bilhões para MPEs em toda a área de atuação da Instituição, sendo R$ 490,7 milhões no Ceará.

O Dia da Micro e Pequena Empresa será comemorado em todas as agências da área de atuação do Banco do Nordeste, que compreende os nove estados da região, o Norte de Minas Gerais e o Norte do Espírito Santo. No interior do Ceará, os eventos ocorrem entre dos dias 9 e 11 de outubro, com programação semelhante à da capital.

Cenário econômico favorável
Para o superintendente Rivônio, o desempenho da economia do País nos últimos anos, fortalecido por políticas creditícias, tem impulsionado a ampliação de MPEs em todo o território brasileiro. “Nesse sentido, o Ceará confirma expressiva participação do segmento na estrutura produtiva nordestina, inclusive quando se observa a geração de trabalho, ocupação e renda.

Segundo estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em todo o Brasil, o setor Comércio e Serviços responde por cerca de 80% da atividade total do segmento de MPEs, em termos de ocupação e geração de receitas. Igualmente, outro estudo, do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), aponta que os empreendimentos de micro e pequeno porte são responsáveis por, pelo menos, dois terços do total de ocupações existentes no setor privado da economia.

Recentemente, a Secretaria de Planejamento e Gestão do Ceará (Seplag) divulgou que esse setor registrou incremento de 6,2% no Estado, no primeiro semestre deste ano.

Dia da Micro e Pequena Empresa
A data surgiu no Brasil em 1999, por ocasião da criação da Lei nº 9.841, de 5 de outubro de 1999, que sancionou o Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte, instituindo tratamento jurídico diferenciado e simplificado para os pequenos negócios, conforme previsto nos artigos 170 e 179 da Constituição Federal. A Lei foi regulamentada pelo decreto 3.474, de 19 de maio de 2000.

Já em dezembro de 2006, o segmento celebrou a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, que oportunizou novas conquistas, tais como o Simples Nacional, que reduziu a carga tributária e simplificou processos e mecanismos de acesso ao crédito, à inovação tecnológica e às compras governamentais. A medida também implementou vantagens para a formalização e incentivos fiscais para exportação.

 

Fonte: Banco do Nordeste

http://www.bnb.gov.br/Content/aplicacao/Grupo_Principal/Nordeste_Noticias/conteudo/nordeste_noticias_detalhes.asp?lstrCodNoticia=3310