Ypê quer instalar fábrica no Estado

22 de Fevereiro de 2013

Com investimentos anunciados da ordem de R$ 100 milhões, a Ypê, grande indústria paulista fabricante de produtos de limpeza doméstica, formalizou ontem, no Conselho de Desenvolvimento Econômico do Ceará (Cede), um protocolo de intenções para instalação de uma fábrica de detergentes lava-louças e amaciantes de roupas e um centro de distribuição (CD) no Estado, possivelmente no município de Horizonte, próximo à BR – 116 ou de São Gonçalo do Amarante, no Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp).

O diretor de infraestrutura da Adece, Eduardo Neves, diz que a nova empresa é resultado do trabalho de atração de novos negócios, do Estado Foto: Marilia Camelo

A carta de intenções foi entregue pelo gerente de Projetos de Negócios da Ypê, Osmar Rocca, ao titular do Cede, o empresário cearense Alexandre Pereira. Segundo Rocca, a intenção da Ypê é produzir, inicialmente, na primeira fase do empreendimento, 500 mil caixas de 500 ml, o equivalente a seis milhões de litros, de detergente lava-louça e amaciantes de roupas, por ano.

Logística

Conforme explicou, com duas fábricas em São Paulo, duas em Goiânia e outra em Simões Filho, na Bahia, a empresa busca agora expandir a produção no Nordeste, para atender os demais estados da região. Nesse sentido, procura “ancorar” o novo parque fabril em um município com porto e acesso rodoviário próximos, a fim de reduzir custos com transporte. “Como trabalhamos com produto de baixo valor agregado, não podemos ter custos elevados com transporte e logística”, explicou Rocca.

Acompanhado do empresário, Aécio Gonçalves, da Pentagonal Consultoria e Investimentos e um dos articuladores da vinda da Ypê para o Ceará, Rocca informa que parte dos R$ 100 milhões a serem investidos são de recursos próprios, devendo outra ser financiada junto ao Banco do Nordeste (BNB).

De acordo com ele, tão logo obtenha definições do governo do Estado quanto ao apoio na concessão dos incentivos fiscais e da área de dez a 13 hectares para instalação do empreendimento, a empresa irá apresentar uma carta consulta ao BNB pleiteando os recursos.

“Neste ano, vamos trabalhar os projetos executivos, financeiros e as licenças ambientais”, sinalizou Rocca. Ele estima que as obras possam ser iniciativas em janeiro de 2014, para estarem concluídas até o fim de 2016.

Capacidade

6 milhões de litro de detergentes lava-louças e de amaciantes de roupas é a previsão da capacidade instalada da fábrica de produtos de limpeza da Ypê, no Ceará.

Fonte: Diário do Nordeste

http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1235281