Notícias Veiculadas

BNB quer liberar R$ 6 bi até o fim do ano em crédito

11 de Outubro de 2012

Entre janeiro e outubro deste ano, a instituição financiou apenas R$ 5,5 bi dos R$ 11,5 bi do FNE previstos para 2012

Banco do Nordeste firma parceria durante comemoração do Dia da Micro e Pequena Empresa

05 de Outubro de 2012

BNB quer estimular estoque para o final do ano, com maior volume crédito com taxas e prazos competitivos

Mudanças no crédito para as microempresas

05 de Outubro de 2012

Os bancos estatais anunciaram redução de juros e aumento dos prazos para começar a quitar o débito

BNDES destina R$ 2 bilhões para obras em hotéis

03 de Outubro de 2012

Aumento na procura por recursos fez dobrar o orçamento disponível para empréstimos

BNB fará estudo para buscar crédito mais ágil

02 de Outubro de 2012

Segundo Ary Joel Lanzarin, melhorar a eficiência operacional do BNB é uma meta no seu início de gestão

BNDES dobra em R$ 2 bi linha para o ProCopa

27 de Setembro de 2012

Banco também aumentou prazo de vigência do crédito

Norma Técnica FNE 2013

25 de Setembro de 2012

Diretrizes e propriedades para elaboração da Proposta de Programação do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste para 2013

PIB do Ceará tem 2º melhor resultado do NE

12 de Setembro de 2012

Assim como o Estado, Bahia e Pernambuco também calculam seu PIB. A Bahia lidera com avanço de 3,6%

Estado cede áreas para polo de saúde

22 de Agosto de 2012

Estado cede áreas para obras de instalação do Polo Tecnológico Industrial de Saúde, da Fundação Oswaldo Cruz, no município de Eusébio. Investimento do Ministério da Saúde totalizará R$ 170 milhões, em três anos.

BNDES vai liberar R$ 2,86 bilhões

31 de Julho de 2012

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) liberou R$ 1,1 bilhão em financiamentos para projetos de energia eólica neste ano, até quinta-feira, e prevê crescimento de 30%, em 2012, frente aos R$ 2,2 bilhões investidos no ano passado.

As informações são do chefe do Departamento de Fontes Alternativas de Energia do BNDES, Antonio Tovar. Ele não detalhou a distribuição dos financiamentos.

Até 2009, o parque eólico brasileiro desenvolveu-se com subsídios do Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia Elétrica (Proinfa). Naquele ano, o BNDES liberou apenas R$ 230 milhões em financiamentos. Dali em diante, a energia eólica tornou-se competitiva, com leilões regulares, atraindo uma cadeia de fornecedores. A capacidade instalada saltou de cerca de 500 megawatts (MW), em 2009, para em torno de 1.600 MW hoje. Se a previsão se concretizar, o BNDES liberará R$ 2,86 bilhões para o setor.

A energia contratada garantirá capacidade instalada de 8.100 MW até 2016, caso todos os projetos sejam concretizados. No fim deste ano, a capacidade deveria chegar a 3 mil MW, mas pode haver atrasos por falta de sistemas de transmissão. Segundo a Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica), 600 MW dos 1.805 MW contratados no leilão de 2009 e previstos para este ano estão ameaçados pelo problema.

O País tem atualmente oito empresas com plantas de aerogeradores e componentes, em diferentes estágios, com capacidade de produzir equipamentos para instalar capacidade de 4.100 MW ao ano.

O BNDES apoia a instalação de fábricas, mas, segundo Tovar, a maior parte dos financiamentos vai para os geradores. O banco também investe via BNDESPar, tanto diretamente quanto por meio de fundos de investimentos. (das agências)

 

Fonte: Jornal O Povo

http://www.opovo.com.br/app/opovo/economia/2012/07/31/noticiasjornaleconomia,2888852/bndes-vai-liberar-r-2-86-bilhoes.shtml